16 março 2012 12h04 - Atualizado em 16 março 2012 12h19

De 15 a 22 de março, o Cine Livraria Cultura, Cine Sabesp e o MIS sediam a 1ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, evento inédito e gratuito na capital paulista, que exibirá 40 produções, entre longas, médias e curtas-metragens, tendo o Meio Ambiente como protagonista. Além dos filmes, haverá um debate por dia para discutir sobre os assuntos relacionados aos filmes em cartaz, e uma homenagem a Adrian Cowell, importante documentarista da região Amazônica, falecido em 2011. A programação completa da mostra está disponível no site www.ecofalante.org.br/mostra.

O debate inaugural sobre Ativismo acontece hoje, sexta-feira, 16, às 20h30, no Cine Livraria Cultura (Conjunto Nacional). Estão confirmadas a presença do cineasta Sam Cullman (If a Tree Falls: A Story of the Earth Liberation Front), do diretor de campanhas do Greepeace, Sergio Leitão, Maria Zumira, uma das pioneiras em comunicação sustentável no Brasil e na América Latina e Marcelo Cardoso, advogado e especialista em políticas públicas, gestão e direito ambiental e geotecnologias.

No sábado, às 18h30, no Cine Livraria Cultura (Conjunto Nacional), o tema será Mudanças Climáticas. Os cineastas Briar March (There Once Was An Island) e Marcos Negrão (A Terra da Lua Partida), que documentaram os efeitos devastadores das mudanças climáticas em uma ilha do Pacífico e no Himalaia, serão os participantes da mesa.

Domingo, às 18h30, no Cine Livraria Cultura (Conjunto Nacional), será o dia para falar sobre Consumo. Os participantes abordarão sob diferentes pontos de vista os efeitos colaterais da prática desenfreada do consumo. A cineasta Cosima Dannoritzer (The Light Bulb Conspiracy), Helio Mattar, cofundador e diretor-presidente do Instituto Akatu, e a socióloga graduada pelo Instituto de Filosofia e Ciências Humanas da Unicamp e coordenadora do Idec, Lisa Gunn, farão parte da mesa de debate.

Povos e Lugares é o tema do debate de segunda-feira, 19. Com início às 20h30, no Cine Livraria Cultura (Conjunto Nacional), o debate conta com a presença de Aslihan Inaldi (Overdrive: Istambul in the New Millenium) e José Eli da Veiga, escritor, colunista do jornal Valor Econômico e professor dos programas de pós-graduação de Relações Internacionais da USP e do Instituto de Pesquisas Ecológicas.

Na terça-feira, 20, às 20h00, o ponto de encontro será no MIS. Após a exibição do filme Batida na Floresta, última produção de Adrian Cowell, importante documentarista da região Amazonica, haverá um debate/homenagem com a presença de Felipe Milanez, jornalista, advogado e mestre em ciência política, Vicente Rios, cinegrafista, fotógrafo e co-produtor dos filmes de Adrian Cowell, Stella Oswaldo Cruz Penedo, pesquisadora adjunta da Fundação Oswaldo Cruz, e Daniel Santiago, produtor e documentarista (Eles usam Black-Tie, Pixote, Carandiru, entre outros).

No penúltimo dia, quarta-feira, 21, às 20h30, as atividades retornam ao Cine Livraria Cultura (Conjunto Nacional). Desta vez com o tema Energia, questões como a de Belo Monte, serão desenvolvidas por Gary Marcuse (Waking the Green Tiger), André D’Elia (Belo Monte: Anúncio de Uma Guerra), Celio Bermann, autor de diversas publicações sobre o assunto, graduado em Arquitetura e Urbanismo pela USP, e Rafael Salazar (À Margem do Rio Xingu – Vozes Não Consideradas).

No Dia Mundial da Água, quinta-feira, 22, às 20h30, o tema do debate que encerra a 1ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental, não poderia ser outro. Cristian Cancino (Sertão Progresso), o sociólogo, metre em Planejamento Urbano e professor da USP, Pedro Roberto Jacobi, Yvonilde Medeiros, professora da UFBA e coordenadora do projeto de pesquisa que estuda o regime de vazões ecológicas para o baixo curso do Rio São Francisco, e Umberto Caldeira Cinque, gerente geral da Fibria - empresa de celulose do Grupo Votorantim, fecharão com chave de ouro a série de eventos. 

Sobre a Ecofalante
A ECOFALANTE nasceu em 2003, da ação de um grupo de educadores, comunicadores, cineastas e profissionais de diversas áreas do conhecimento científico voltados para questões culturais e sócio-ambientais e para a utilização das novas e disponíveis tecnologias que contribuam para o desenvolvimento sustentável, a preservação e a recuperação do meio ambiente.

A ONG realiza documentários como a série Histórias da Mata Atlântica (composta por três episódios: O Pontal do Paranapanema,  Visita à Aldeia Guarani e O Vale dos Quilombos). Outros filmes representativos da Ecofalante são os relacionados à cultura japonesa, como Histórias da Imigração Japonesa.

Patrocinadores
A 1ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental conta com o patrocínio da AES Eletropaulo, Instituto Votorantim e White Martins. Recebe o incentivo do ProAC (Programa de Ação Cultural) e da Secretaria de Estado da Cultura.

Serviço
1ª Mostra Ecofalante de Cinema Ambiental
Realização da Mostra: de 15 a 22 de março de 2012
Produção: Ecofalante
Salas de exibição: Cine Livraria Cultura (Av. Paulista, 2073), Cine Sabesp (R. Fradique Coutinho, 361) e MIS (Av. Europa, 158). 
Entrada gratuita.
site: www.ecofalante.org.br/mostra

Atendimento à Imprensa - Foco Jornalístico
www.focojornalistico.com.br / (11) 3023.3940 / 5814
Regina Cintra – regina@focojornalistico.com.br / (11) 9169.2312
Mônica Santos – monica@focojornalistico.com.br

assessoria de imprensa