15 setembro 2011 14h34

No dia 4 de junho, o Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia realiza um evento especial no Paço das Artes. A noite marca o início das inscrições para a 7ª edição do Prêmio, com o lançamento do edital 2007-2008 e de duas publicações ligadas aos projetos desenvolvidos em 2006 – Territórios Recombinantes e Conexões Tecnológicas.
Criado em 2000, o Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia busca fomentar a produção de arte em novas mídias, bem como a reflexão sobre esta produção.

A partir da 6ª edição, o Prêmio passou a ser bienal, visando uma maior abrangência de sua atuação. Com esse novo formato, desde 2005, tem dado quatro bolsas de fomento a projetos inéditos, dois prêmios para trabalhos realizados nos últimos dois anos e um Prêmio Líber – dedicado a profissionais já consagrados no meio. Esses prêmios chegam a um montante total de R$ 190 mil. Além disso, há projetos voltados à difusão de conhecimento, que são desenvolvidos no segundo ano de cada edição.

Os projetos e suas publicações
Territórios Recombinantes foi uma série de encontros promovidos em quatro cidades brasileiras – Salvador, Vitória, Goiânia e Porto Alegre – em que se realizaram debates abertos ao público e laboratórios de apresentação e discussão de trabalhos artísticos pré-selecionados. O projeto teve realização de Renata Motta e Daniela Castro e Silva, e contou com a participação de artistas de destaque na reflexão sobre arte e tecnologia, como Luiz Duva e Lucas Bambozzi. A temática levantada em cada cidade seguiu demandas locais, tornando os encontros diversos entre si embora mantivessem o mesmo pano de fundo: a reflexão sobre a produção artística na era da conectividade em que vivemos, ao mesmo tempo globalizada e limitadora de territórios. Justamente por buscar a democratização da produção de conhecimento no meio artístico, o projeto foi realizado fora do eixo Rio/São Paulo e em parceria com instituições educacionais espalhadas pelo país. A publicação de Territórios Recombinantes se insere, assim, neste escopo de difusão de conhecimento, trazendo textos e debates produzidos na ocasião dos encontros.
 
O seminário Conexões Tecnológicas também foi realizado no ano passado pelo Prêmio, com a proposta de partir do reflexo das novas tecnologias de informação e comunicação no sistema de arte não só como tema, mas na estruturação da própria dinâmica do seminário. Assim, as discussões foram iniciadas em um fórum no site Canal Contemporâneo e desenvolvidas posteriormente em encontros presenciais. Desta forma, a duração e espacialidade do seminário foram expandidas, fenômeno contemporâneo que foi objeto de discussão no próprio evento. O fechamento desta proposta é a publicação dos debates e textos em versão impressa – que acontece no dia 04 de junho no Paço – e online, pensando na ampliação de acesso que essa versão possibilita.

Fazendo Hora, livro de artista
O Paço das Artes será também o local de lançamento de Fazendo Hora, livro de artista de Renata Padovan. A escolha do espaço é carregada de significação, pois foi na ocasião da exposição Ocupação (2005), no mesmo Paço das Artes, que a artista apresentou a instalação Fazendo Hora, da qual o livro é um desdobramento. A proposta da mostra era de que os artistas propusessem maneiras de “ocupar” a instituição, e permanecessem no espaço expositivo por cinco horas diárias durante o período de duas semanas. Na ocasião, Renata Padovan realizou a instalação Fazendo Hora, em que registrava a passagem de seu tempo de permanência projetando em tempo real a imagem de um relógio. Diante da imagem projetada um sofá  foi colocado à disposição de quem quisesse se sentar para assistir o tempo passar.
 
A artista fez então um registro fotográfico  do espaço – uma outra forma de capturar a duração daqueles momentos, contextualizando o trabalho com o espaço expositivo e quem por ele transitava. Este vasto material serviu de base para o livro de artista de Renata. Concebido como múltiplo – trabalho que prevê a produção de réplicas –, Fazendo Hora tem edição limitada de 50 exemplares, numerados e assinados pela artista. No lançamento haverá a distribuição de um sticker produzido por Renata como uma proposta paralela –  seu formato possibilita uma apropriação democrática do trabalho da artista.

SERVIÇO
Lançamento do 7º Prêmio Sérgio Motta de Arte e Tecnologia e das publicações Territórios Recombinantes e Conexões Tecnológicas
Lançamento de Fazendo Hora, livro de artista de Renata Padovan
Paço das Artes (Av. da Universidade, 1 – Cidade Universitária – São Paulo – SP)
Lançamento: 04 de junho de 2007, às 19h30
Entrada franca

assessoria de imprensa